É impossível ser feliz sozinho

15 de setembro de 2010

- Tenho medo de encontrar em você tudo o que eu sempre busquei. Tenho medo de te ouvir demais, de gostar da sua voz, da sua conversa e da sua gargalhada. Tenho medo da sua preocupação, da sua doçura, do seu senso de humor. Tenho medo do que os meus olhos dizem aos seus, eles não escondem nada, e eu sempre os peço para gritarem por seus beijos. Tenho medo de esperar sua ligação e você não ligar, de querer você por perto e não poder ter... Tenho medo de me apaixonar, medo de que isso já esteja acontecendo, ou pior, que já tenha acontecido.

- O seu medo me fascina, ele é um desafio...

8 comentários:

  1. olha só o A. Jota que não tem medo de desafio...

    ResponderExcluir
  2. O medo é intessante, paralisa alguns e serve como desafio para outros. Acho que na vida só não devemos ter medo de viver, o que é mais fácil falar do que fazer, com certeza.

    E a intenção era aquela mesmo, que a história continuasse na cabeça de cada um, que ela fosse construída e que pensassem mais na força do amor. Bem, acho que era isso, mas a intenção de sempre é todos possam viajar nas histórias como eu viajo hehehehe.
    Um beijo, Naiana.
    =]

    ResponderExcluir
  3. Afinal a proposta são ''viagens na veia'', não é? Adoro isso..

    ResponderExcluir
  4. Olá! Obrigado pela visita :)

    Sobre o medo...Não o tenha! Ele apenas afasta de nós o que sempre desejamos.

    ResponderExcluir
  5. E tava bom de voltar a escrever, né?
    =]

    ResponderExcluir
  6. Sabe que você tem razão! No dia que você encontar a pessoa certa esses medos irão passar, afinal, pessoas perfeitas existem...

    RR

    ResponderExcluir
  7. Genial... rsrsrsrsrrs

    O melhor é a figura... Mesmo tendo medo, não deixa de arriscar uma olhada... A curiosidade, o "auto-lançamento" ao desafio e ao desconhecido (do amor por vezes) são mais fortes que o medo... O receio inicial sempre é suplantado pela vontade de se aventurar nas coisas...

    Não tenhamos medo de amar... Tenhamos medo de nos tornar amargos, sem um amor para desfrutar... Esse é o meu real medo!

    ResponderExcluir